7 dicas para a contratação de um novo funcionário.

09.01

Quando se fala em processo seletivo, é muito comum encontrarmos uma série de dicas e ensinamentos para quem está procurando uma oportunidade. Mas quem está realizando a seleção também precisa prestar atenção em uma série de detalhes para fazer a escolha mais adequada. Do contrário, a experiência toda pode acabar se tornando uma grande dor de cabeça – tanto para o empregador quanto para o empregado.

Para auxiliar você nessa tarefa, trazemos 7 dicas importantes que devem ser levadas em conta na hora de escolher um novo colaborador.

1. Divulgue nos lugares certos

Já no primeiro passo, na divulgação da vaga, você precisa ter um cuidado especial e fazer com que ela chegue até as pessoas com o perfil desejado. As Redes Sociais são um ótimo lugar para publicar anúncios de vaga e contam até com grupos de áreas profissionais específicas.

2. Saiba o tipo de profissional que você deseja contratar

Na hora de fazer a entrevista, você já deve ter bem definido o perfil de colaborador que deseja encontrar. Existem diversos perfis profissionais no mercado: líder, liderado, sonhador, executor… escolha o que melhor se encaixa com a função e a cultura empresarial do seu negócio.

3. Saiba o tipo de pessoa que você deseja contratar

O perfil pessoal do candidato também é importante. Procure saber o máximo sobre quem é o entrevistado fora do trabalho, seus valores, história de vida e, mais importante, no seu grau de comprometimento com a profissão.

4. Deixe o candidato à vontade

Para o entrevistado, a experiência de estar sendo avaliado pode ser bem tensa e acabar atrapalhando seu desempenho. Esforce-se pra criar um ambiente leve. Comece falando da empresa e o que espera do candidato baseado no currículo dele. Deixar o esquema pergunta-resposta de lado também pode ser uma boa: ao invés disso, conduza a entrevista como uma conversa, colocando em pauta temas relevantes ao seu negócio.

5. Faça as perguntas certas

Com uma simples pesquisa no Google, qualquer pessoa consegue encontrar as perguntas que costumam ser feitas numa entrevista e se preparar pra elas. Para o entrevistador, isso não é muito bom.

Surpreenda-o com perguntas pouco ortodoxas, que exijam respostas mais elaboradas. “Como foi sua melhor/pior experiência profissional” ou “qual a coisa que você mais/menos gosta nessa profissão” são um bom ponto de partida pra ter noção real do que o candidato realmente pensa.

6. Siga a razão

Nem todo candidato é desenvolto e ótimo comunicador. Alguns são bem tímidos e o ambiente de um processo de seleção pode deixá-los ainda mais tensos. Nessa situação, é natural que tenhamos mais simpatia pelos falantes e que aparentam mais tranquilidade. Mas não se deixe levar apenas pelo papo: lembre-se do que você precisa para a sua empresa e foque sua decisão em capacidade e experiência.

7. Fique atento às referências

Não é difícil encontrar no mercado exemplos de empresas que acabaram “contratando gato por lebre”: funcionários comunicativos, com bom currículo, que se mostraram uma verdadeira decepção no dia a dia.

Sempre que possível, fale com alguém que já trabalhou com o candidato e pergunte como foi a relação de trabalho deles. Mas lembre-se: você não pode basear sua decisão apenas na opinião de terceiros. Muitas vezes, um candidato que não serviu para uma determinada empresa pode ser uma ótima contratação para a sua. Analise bem todos os critérios envolvidos.