Planilha de Fluxo de Caixa

Planilha de fluxo de caixa

Ter um bom controle sobre todas as transações e informações da empresa é de grande importância para garantir que ela se mantenha saudável e com um bom crescimento, que é o objetivo de todo empresário e empreendedor. O lucro de um negócio está diretamente ligado à capacidade de gerenciar e tomada de decisões dos seus gestores.

Essas tomadas de decisão, obviamente, não podem ser pautadas em opiniões, desejos e gostos da diretoria. Elas devem ser realizadas com base em dados e informações concretas sobre a situação da empresa. Para isso, manter controles, produzir relatórios e reunir o máximo de conhecimento sobre o seu próprio negócio é imprescindível para garantir a maior assertividade das estratégias escolhidas.

Esse conhecimento sobre a empresa, que se faz necessário, só é produzido através de muitas analises e estudos sobre a organização e seus resultados. Para isso, é de grande importância a criação e manutenção de controles e relatórios periódicos sobre a situação em que ela está e seu futuro.

Algumas ferramentas básicas passam a ter grande papel nisso, como o controle de vendas, o controle financeiro, o controle de estoque e o fluxo de caixa. Esse último sendo um dos mais importantes para auxiliar na observação da real posição do seu negócio.

A importância de um bom fluxo de caixa

Planilha de fluxo de caixa (2)

O Fluxo de Caixa é um dos primeiros passos de uma boa análise financeira e é capaz de projetar as entradas e saídas da empresa. Assim, atua auxiliando as tomadas de decisão de investimentos, promovendo observações sobre os gastos realizados e sobre o desempenho de vendas e entradas da organização.

Uma ótima gestão financeira é primordial para garantir o sucesso do negócio. Com o Fluxo de Caixa em dia, é possível manter sempre atualizadas as informações sobre pagamentos que devem ser feitos e visualizar em tempo real a existência, ou não, de recursos para quitar tais dívidas.

Ainda, é possível identificar como se comportam as finanças da empresa, permitindo estratégias e previsões para futuros investimentos e novos negócios programados para a empresa, além de visualizar os resultados de investimentos realizados anteriormente.

E fora isso tudo, com o Fluxo de Caixa é que identificamos qual o nível de gastos da empresa e pontuamos onde é possível realizar melhorias, cortes e revisões. Assim, pode-se manter um capital de giro maior e facilitar novos investimentos e estratégias.

O que é um fluxo de caixa?

Planilha de fluxo de caixa (3)

Manter um bom controle sobre as transações financeiras realizadas na empresa é de grande importância para garantir que ela se mantenha saudável, gerando lucro e seja possível novos investimentos.

Uma das principais ferramentas para fazer esse acompanhamento é o fluxo de caixa. Uma forma de controle básica, mas eficiente, que reúne informações importantes relacionadas às entradas e saídas da empresa e permite analises corretas sobre a situação do negócio e facilitam tomadas de decisão sobre o futuro da empresa.

O grande objetivo do Fluxo de Caixa é identificar, a cada dia, semana ou mês, qual o saldo disponível na empresa para que existe capital de giro, para novos investimentos ou gastos surpresa.

Como fazer o fluxo de caixa?

Planilha de fluxo de caixa (4)

Uma ferramenta que auxilia bastante os empresários atualmente são as planilhas digitais. Esses softwares são oferecidos por grandes empresas, desde plataformas gratuitas (como é o caso do Google Planilhas) até pagas (como o Microsoft Excel).

Há alguns dados que são muito importantes estarem presentes em sua planilha de fluxo de caixa, porém antes de falar sobre eles, é bom entendermos que um planejamento bem feito torna esse trabalho cada vez mais funcional. Trace um objetivo no início do mês, e ao final, analise os resultados e observe, através do fluxo de caixa, quais os erros e acertos da empresa naquele período.

A planilha, se for bem estruturada, dará uma visão ampla e exata do seu negócio, permitindo que você faça um maior controle monetário. É possível visualizar em que tipo de serviço o gasto é maior e qual produto rende um maior lucro, por exemplo.

Para criar uma boa planilha, você precisa colocar alguns tópicos base, porém adapte de acordo com a realidade da sua empresa. Quanto mais informação, melhor.

>>Baixe agora a Planilha de Fluxo de Caixa do myrp

1.Dia da entrada ou saída

A primeira coluna da sua planilha deve ter o dia da entrada ou saída do seu dinheiro. É muito importante ter essa data, pois o controle se torna maior, além de possibilitar a visualização de possíveis atrasos de pagamentos, tanto por parte dos clientes quanto das contas da própria empresa.

2.Classificação

Classifique o valor que será posto na planilha como entrada ou saída do seu caixa. Assim você entende melhor, ao final do mês, a quantia de lucro e de despesa que a sua empresa teve.

3.Item

Após cadastrar a classificação do dinheiro, é hora de informar qual o item daquele valor. Marque o produto que foi comprado da sua loja, ou o motivo da despesa. É importante que você coloque tudo na planilha, desde um copo comprado para a empresa até a venda do seu produto mais caro.

Colocar qual o item vendido ou comprado possibilita que você tenha uma visão mais ampla sobre quais itens estão dando despesas e quais estão dando lucro para a empresa.

4.Verifique o Saldo Final

O resultado das entradas menos o valor das saídas irá gerar o valor do Saldo Final, que é o capital de giro atual da empresa, que está disponível para novos investimentos e para eventuais despesas surpresa que podem aparecer. O Saldo Final do dia, da semana ou do mês anterior é o Saldo Inicial do posterior. Então, se houver algum tipo de discrepância nos valores, fique atento e busque entender onde ocorreu o erro ou o furo.

5.Valor

Nessa coluna você especifica o valor da transação, colocando o sinal de menos nas saídas monetárias. Através dessa informação é que será possível analisar o lucro e a despesa da empresa.

6.Cliente/fornecedor

Adicione à planilha o cliente que comprou a sua mercadoria ou serviço e também o fornecedor do equipamento que gerou despesa para a empresa. É importante saber o destino e de onde veio o dinheiro que está estipulado na planilha, pois se caso houver algum tipo de problema futuramente, você saberá corretamente com quem falar. Para isso, é bom que você também tenha uma planilha de cadastro de clientes (veja aqui como fazer).

7.Saldo inicial

Para que a análise final seja possível, é recomendável que você adicione o seu saldo inicial à planilha, pois assim você conseguirá ver se o saldo aumentou ou diminuiu para o mês seguinte.

8.Resumo geral

Aqui você coloca o valor inicial do mês e o valor final. Isso facilita a visualização monetária da empresa durante o período de ação da planilha. Nessa coluna, especifique também o total de receita que a empresa recebeu e o valor somado das despesas, assim você verá o rendimento do mês. Ao final, some o lucro da empresa com o valor já acumulado do caixa e inicie a planilha do mês seguinte.

Quando atualizar?

Planilha de fluxo de caixa (5)

É necessário atualizar a planilha toda vez que houver entrada e saída de dinheiro. Manter esse documento atualizado não demanda muito tempo e é muito importante, para que a análise no fim de mês seja a mais exata possível, com dados reais e corretos. Nenhuma coluna deve ficar em branco, pois todas as informações que ali estão se interligam e ajudam a visualizar o que houve no período.

O monitoramento diário da planilha é essencial, para checar que realmente está atualizada e em perfeito funcionamento. Se a visualização for rotineira, é possível adicionar informações que, por alguma razão, possa não ter sido colocada no dia correto antes de chegar ao fim do mês.

 

Esse artigo ajudou você a ter uma melhor visualização do seu fluxo de caixa? Veja também o artigo sobre controle financeiro que fizemos, pode ser útil pra você também.